Minha visita ao 9/11 Memorial em NY

No final de novembro de 2015 estive em Nova York. Foi o segundo lugar do mundo mais incrível que visitei, e eu amei a cidade demais, cada cantinho dela. Conheci lugares lindos, lugares históricos, lugares que vi em filmes.

Minha primeira lembrança mais nítida sobre Nova York foi com certeza o episódio de 11 de setembro de 2001. Eu tinha 12 anos. Estava em casa vendo tv e esperando pra assistir desenho. Quando vi o plantão da Globo anunciar que um avião tinha colidido com uma das torres, eu sequer sabia que essas torres existiam. Também não entendia a magnitude do acontecimento em si, e não entendia o alarde da mídia. Não conseguia entender que lá dentro daquele bloco de concreto havia milhares de pessoas.

Era história sendo feita diante dos nossos olhos. História que vimos passar no jornal por dias, meses, e que depois estudamos na escola. Quando o lugar e as pessoas afetadas estão longe é difícil ter uma noção real da magnitude de uma tragédia como esta. Quando em Nova York, então, fui visitar o 9/11 Memorial, que foi construído em memória das vítimas no local onde ficavam as duas torres.

SAMSUNG CSC

SAMSUNG CSC

O 9/11 Memorial é composto de duas “piscinas” gigantescas posicionadas nos locais onde estavam as duas torres do World Trade Center, com quedas d’água incessantes por dentro, que ficam iluminadas à noite. Nas bordas das piscinas estão os nomes de todas as quase 3 mil pessoas que morreram no 11 de setembro. Os nomes são vazados e iluminados por dentro, também. Neste site é possível encontrar um nome dentre as vítimas, ver uma foto e saber um pouco sobre a história da pessoa.

SAMSUNG CSC

SAMSUNG CSC

Estive lá num fim de tarde de novembro, junto com minha amiga Camila, e pudemos ver a hora em que acenderam as luzes do memorial. É um lugar lindo, mas extremamente triste, e incrivelmente quieto. Há placas por todos os lados avisando que lá não é um local de turismo. É um local de luto, de memória pelas vítimas, de contemplação. Eles pedem silêncio e respeito.

É incrível como aquele lugar dá um misto de paz, tristeza e dor. Não tem como passar pelas piscinas, ler os nomes de cada uma dessas pessoas e não pensar nas famílias, nas vidas interrompidas, nos traumas e nas cicatrizes deixadas pra trás. Em vários nomes há flores e velas deixadas pelos entes queridos. A maioria das pessoas contempla a vida lá em silêncio. Muitos choram, eu mesma chorei. Uns poucos turistas tiram selfies, sorrindo, sob o olhar de desaprovação da maioria das pessoas ali.

SAMSUNG CSC

SAMSUNG CSC

SAMSUNG CSC

SAMSUNG CSC

Há muitas árvores em volta das piscinas. Uma delas, inclusive, sobreviveu ao dia do atentado, foi tratada e replantada no local do memorial, e é conhecida como a Survivor Tree, um ícone de esperança e renascimento.

Lá também tem o museu do memorial, que não quis visitar por já estar me sentindo bem triste, e claro, o novo One World Trade Center, que aparece nessa foto que tirei abaixo. Meu medo de altura e minha tristeza não me deixaram entrar lá. No topo tem um observatório, conhecido como One World Observatory, de onde é possível ter uma vista privilegiada de Nova York.

SAMSUNG CSC

Este domingo fez quinze anos do 11 de setembro de 2001. Se um dia tiver a oportunidade de ir a Nova York, visite o 9/11 Memorial. Mas lembre-se que não vai ser uma visita feliz. Não é lugar para uma selfie nem para uma foto sorrindo. É o túmulo de quase 3 mil pessoas que tiveram uma morte trágica. É um lugar onde as pessoas vão pra lembrar dos entes queridos que se foram. É um lugar de Remembrance and Rebirth.

Anúncios

6 comentários sobre “Minha visita ao 9/11 Memorial em NY

  1. Eu me emocionei aqui lendo seu post, e um lugar muito triste todo ano eu choro quando chega essa data, eu nem consigo assistir nada no Discovery quando passa um especial do 11/09. Quando eu for para NY vou querer visitar este lugar o museu tambem. Lindo post, sucesso linda.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá!
    Meu sonho é visitar NY e, sem dúvidas, este memorial está na minha lista de pontos para visitar. Também não entendia a magnitude do atentado quando mais nova e ficava me perguntando “qual a relevância disso”. Hoje eu entendo: precisamos melhorar o mundo e parar com a violência e o terrorismo. Deve ser um lugar triste e cheio de lembranças, mas, ainda assim, quero visitar.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Estar lá no memorial, sentir o clima pesado de lá, ver o tamanho que ocupavam os prédios e ler todos aqueles nomes das vítimas com certeza nos dá outra visão da relevância desse momento histórico. Realmente precisamos de mais amor nesse mundo!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s